5 de julho de 2010

AS CHAVES DE ENOCH III


O anti-universo é composto de energias de campo estelar reveladas no Cubo Negro em Meca, o qual mostra a função e a destruição de universos tridimensionais.

1. Do mesmo modo que nosso universo vivo tem uma pirâmide de luz como a matriz central pàra a evolução estelar entre os universos de inteligência, assim também o antiuniverso possui sua matriz de espaço cúbico de trevas que é a violação da Luz Viva exemplificada na Kaba, o Cubo Negro em Meca.

2. A nona chave de Enoch trata da salvação e destruição dos universos estelares aprisionados dentro de uma função cúbica de trevas.

3. E esta chave foi desvelada no ano de 1973 da zona temporal consciencial da Terra pelas palavras do Rei Faisal, que congregou em Meca uma multidão de dois milhões de adoradores cantando "liberta Jerusalém". Uma notícia enviada de Beirute disse que ele lavou suas mãos, vestiu roupas sem costura e então aproximou-se da Kaba, o Cubo Negro. Dizse que esta pedra foi a pedra branca que Adão trouxe do Jardim do Éden e que acumulou escuridão por causa dos pecados do homem.

4. Então vemos na Kaba, nas geometrias do antipoder da vida, o anti-Cristo e o anti-Zohar; vemos isto até na própria linguagem dos eruditos e líderes islâmicos, que foram congregados na Kaba para se curvarem diante da Pedra Negra quando se preparavam para "libertar Jerusalém", que é conhecida como o local de chegada da "Pedra de topo de Luz Piramidal" .

5. Dentro desta chave, o universo positivo e o anti-universo unem-se através da matemática de Luz; de um lado, através das Plêiades, de Órion e de Jerusalém; e de outro lado, através de alta Draconis, de ômega Draconis e de Meca.

6. E vi as nações comprometidas na destruição física, entropia, guerra e violência, adorando e se curvando diante da negação da energia estelar; e também vi as nações de Luz e Amor exaltando a pirâmide de luz, que é o sinal para a continuidade na imagem e similitude dos luminares superiores.

7. Enoch levou-me ao Oriente Médio; e disse-me que a Kaba, o Cubo Negro, era uma estrutura macroestado cristalina, sensível às partículas de limitação estelar e a rastros nucleares.

8. A Kaba mostra que qualquer universo estelar sem o poder do Pai - sem a Luz do Pai - sofrerá seu colapso este lar.

9. Os Filhos de Luz, os B'nai Or, estabeleceram uma pirâmide de luz operando neste extremo do espectro de luz em conexão com as Plêiades e Órion. Já o Cubo Negro opera com alta Draconis para as Crianças das Trevas.

10. O Cubo Negrol é simbólico de toda antimatéria que atravessa nosso sistema planetário de criação. Ele mostra rastros "alta e ômega" de deterioração subatômica e propriedades estelares perecíveis.

11. Salvar os povos do mundo que estão sob as energias do Cubo Negro é trazer-lhes a Torah Or, o programa da Luz de Deus; salvar a inteligência do sistema estelar da entropia negativa é trazer as escrituras de Luz de Órion e das Plêiades: para ensinar aos povos do mundo o amor de Deus, o amor do Filho e o amor da Shekinah - o Espírito Santo.

12. Com este poder, eles podem conquistar o anti-universo; com este poder eles podem conquistar a inversão da nona chave de Enoch, que é o 6-6-6, sommer wuf sommer, a negação dos seis campos de força física de criação de matéria em todos os três níveis de criação quasar.

13. Com esta chave podemos compreender como os universos caídos são liberados através das guerras galácticas dos Filhos de Luz contra os Filhos das Trevas. Isto é alcançando através dos programas estelares do 9-9-9, a causalidade tripla dos universos Pai-Fiho-Shekinah operando em conjunto em todas as nove células temporais da criação material, neutralizando o 6-6-6.

14. A chave fala do tempo estelar evolutivo, tanto em termos da dimensão física daquilo que medimos como espaço cúbico, quanto em termos da destruição dos universos tridimensionais.


Esta é a primeira chave em que Enoch nos coloca a par de uma outra energia no universo, é a primeira chave que revela um carater destrutivo e aprisionador da criação.

Através dessa chave podemos entender que a base das energias ditas "trevosas" é cúbica, diferente da energia primordial piramidal. Além disso o texto faz referência direta à Kaba, o Cubo Negro, a pedra sagrada do Islã.

Esta chave nos remete também a parte da cosmologia apresentada por Enoch colocando os opostos da Criação e introduz como as duas energias ditas opostas podem trabalhar em conjunto em prol da evolução dos seres.

Este chave é representada pela 9 letra do alfabeto Hebraico que se relaciona diretamente com o nono caminho da arvore da vida de Chesed a Gueburah que está ligado à inteligencia divina Tiah (Deus da Bondade).

Destes aspectos abordados, podemos perceber que essa chave nos remete a ideia de um universo Dual em que a Bondade não pode ser consebida sem as necessárias energias opostas, ou seja, o principio da polaridade se manifesta através desta chave.

Você encontra, também, a explicação sobre cada uma das 22 letras da cabala, com o nome de cada letra e sua respectiva explicaçao na biblia, antigo testamento, no salmo 119.

As chaves de Enoch é um estudo profundo sobre essas 22 letras e seus conceitos, explicados superficialmente na biblia. Esse é o verdadeiro Ocultismo. O esclarecimento, o entendimento do conhecimento.


As línguas chave que conectam distorções tempo-mentais com civilizações e manifestações interconectantes da "EVOLUÇÃO SUPERIOR” em nossa zona temporal são egípcia-hebraica-sânscrita-tibetana-chinesa.)

1. Esta chave nos diz que se interconectarmos as línguas egípcia-hebraica-sânscrita-tibetana-chinesa, estaremos interconectados mentalmente com civilizações representando a "Evolução Superior".

2. Enoch cuidadosamente me ensinou a usar as línguas egípcia e chinesa para unificar todas as linguagens bioquímicas que operam horizontalmente no corpo humano. Ao mesmo tempo, fui ensinado a usar as letras de fogo sânscritas e tibetanas para unificar todas as linguagens que operam verticalmente no corpo humano. Finalmente, fui ensinado a usar as letras de fogo hebraicas, os sons energéticos sagrados, e as formas-pensamento de Luz para conexão com as inteligências das Plêiades e Órion, unificando todas as linguagens cristalinas do terceiro olho de modo a abrir o molde da mente para a Luz Eterna.

3. Enoch disse que se todas as cinco línguas fossem usadas simultaneamente, elas ativariam a comunicação pictográfica da Irmandade dentro do cérebro; criariam uma distorção temporal mental e vivificariam o Corpo do Eu Superior de Luz que é uma cúpula dentro do receptáculo humano de experiência consciencial. Essas línguas formam uma rede conectando a consciência de Luz Superior do EU SOU com a consciência humana de Luz do EU SOU através de uma vibração de luz cósmica.

4. O Homem Espiritual entenderá que esta rede é formada pelas línguas que criam padrões de energia horizontais (egípcia-chinesa) e verticais (sânscrita-tibetana).
5. Estes, por sua vez, são ativados pelo vetor divino (hebraico) criado pela força de Luz focalizada e pela impressão de letras de fogo divinas (ou sons de energia) sobre a rede vertical e horizontal.

6. O padrão horizontal se conecta com as energias mentais que fazem parte de um intercâmbio de conhecimento com a situação de vida adjacente no plano da experiência humana.

7. O intercâmbio prossegue dentro de vocês através de uma série de pictografias de luz que permitem que multiníveis de conhecimento externo sejam interiorizados e codificados rapidamente além do que usualmente se fala.

8. Essa interiorização é concedida através do processo mental codificado sobre este plano de experiência.

9. Porém, este conhecimento não pode ser completamente compreendido sem os padrões verticais, que formam os elos de ligação das dimensões inferiores de percepção sensorial, através deste plano de experiência, com as dimensões superiores que são de uma qualidade de alegria infinita.

10. Estes dois padrões formam a rede que é continuamente submetida à evolução individual de modo que o indivíduo progrida aos níveis cósmicos superiores do avanço da alma. Contudo, por causa das limitações dos mundos inferiores, estas redes são continuamente mudadas para acomodar novos ambientes de nascimento e renascimento.

11. Finalmente, quando o organismo alcançou o ponto onde o transplante da alma superior pode acontecer, as redes abrem-se para a presença de um terceiro padrão reticular, que é uma força de Luz divina.

12. Este molde de Luz divina permite aos planos espirituais conectar-se com o corpo, e ao corpo assimilar a experiência Messiânica da chama de Pentecostes.

13. Em consequência, todas as experiências da vida são plenamente ativadas e tornam-se possíveis para a forma humana, que entra em união física com o Eu Divino.

14. Por isso, esta vibração cósmica conecta a consciência Superior do EU SOU com a consciência humana do EU SOU através dos cinco veículos de Luz corporais: o corpo eletromagnético, o corpo Epicinético, o corpo Eka de muitas relatividades, o corpo interno de Gematria e o corpo externo do Zohar. Eles estão sintetizados de modo tão perfeito que todos os cinco corpos são elevados através do chacra coronário, fundindo-se com a Luz Eterna.

Percebemos claramente o principio da comunicação e da evolução dos seres nesta chave, Enoch tenta nos mostrar que todas as coisas e linguagens possuem a mesma base e cosequentemente só diferem em estados vibracionais. Todas essa gama nos coloca no paradigma da unicidade, ou se preferir a interconectabilidade de tudo o que existe, é como se tudo fizesse parte de uma grande e infinita rede neural que permite as correlações inimaginavéis entre todas as formas e substancias da criação.

Essa chave baseia-se na letra do alfabeto hebraico Iod que liga-se diretamente ao 10 caminho da arvore da vida de Chesed a Tiphereth que corresponde a Inteligencia divina Iiah ( Deus do Principio).

Sobre essa ótica o Deus do Principio se revela como a base de todas as coisas existentes tal qual é descrito acima.
(Continua)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por sua atenção!
Paz Profunda!